Projeto que confere a São Joaquim título de Capital Nacional da Maçã é aprovado no Senado

A proposta é de autoria do deputado Ronaldo Benedet e foi relatada pelo senador Dário Berger

A Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) aprovou nesta terça-feira (06/02) o Projeto de Lei da Câmara (PLC) 49/2017, que elege o município de São Joaquim, em Santa Catarina, como Capital Nacional da Maçã. A cidade catarinense é responsável por cerca de 20% das maçãs produzidas no país. A proposta segue para análise do Plenário do Senado.

Segundo o relator da proposta, o senador Dário Berger (PMDB–SC), São Joaquim é a cidade que mais produz maçãs do país, responsável por duas em cada dez frutas que chegam às mesas dos brasileiros. A atividade envolve desde pequenos produtores a grandes empresas e movimenta mais de 50% da economia local.

“Por sua tradição e pela qualidade da fruta ali produzida, São Joaquim é referência nacional no cultivo da maçã, atualmente o maior produtor da do Brasil, e já é conhecido como a Capital Nacional da Maçã. Diante disso é, sem dúvida, justa, oportuna e meritória a iniciativa de conferir oficialmente ao município o título que já lhe foi consagrado informalmente pelos catarinenses e brasileiros”, defendeu Dário ao apresentar relatório favorável ao projeto.

Tradição

O cultivo das macieiras no município remota a uma tradição de mais de 50 anos. Desde 1952, ocorre na cidade, em outubro, a Festa Nacional da Maçã. O evento já teve nomes diferentes, quando a produção local da maçã ainda era artesanal, mas desde 1978 ganhou a denominação atual e o município passou a ser conhecido informalmente como a Capital Nacional da Maçã.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *
Você pode utilizar as seguintes tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>